Lírio dos Vales

PROJETO PARA REVITALIZAÇÃO NA CONGREGAÇÃO EM JUNDIACANGA

“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações…, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos. Atos 2:42 e 47

Este projeto visa a implementação de 3 estágios na Congregação de Jundiacanga com a supervisão do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra. 1º Estágio – a estrutura das acomodações; 2º Estágio – tratamento e investimento espiritual; 3º Estágio – equipamentos e inauguração.Prazo definido para a totalidade do Projeto = 10 anos.

Araçoiaba da Serra, 26 de janeiro de 2012.

Rev. Edvaldo Beranger

2012

Introdução

Queremos com este projeto, glorificar a Deus e acima de todas as coisas e honrá-lo com nossas vidas testemunho. Não existe nenhuma atividade espiritual e material na Igreja sem a intervenção do Espírito Santo, Jesus disse aos seus discípulos: “Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” Jo 15:5.

Neste sentido, cremos que há dois campos que precisamos discernir as orientações do nosso Senhor: 1) A missão de cuidar do rebanho[1] e 2) A missão de pregar o Evangelho e fazer discípulos de todos os povos[2]. Esta segunda, envolve o testemunho pessoal e o testemunho coletivo da Igreja de Cristo na terra[3]. Desta forma, a Igreja necessita de um local para reunir-se, (um local que seja o mais adequado, o mais agradável e o mais confortável quanto possível), claro que o local é apenas um referencial de ensino, como nos mostra a teologia do V.T. em que esta casa deve ser uma “Casa de Oração para todos os Povos”.[4]

Reconhecemos que não é a liderança, nem os dízimos e nem ainda qualquer coisa que façamos, pode fazer uma Igreja crescer, e nem ser revitalizada, somente Deus em sua infinita misericórdia pode no tempo certo transformar vidas e mover os recursos necessários. Reconhecemos também que a Igreja não é uma empresa em que as pessoas são assalariadas e exaltadas por causa de resultados[5].

A Igreja é um organismo vivo que necessita da função profética[6] para  correção edificação e consolação, isto é, para voltar ao verdadeiro Evangelho e que em alguns momentos passa por dificuldades e enfermidades, como diz a Confissão de Fé de Westminster:

As igrejas mais puras debaixo do céu estão sujeitas à mistura e ao erro; algumas têm degenerado ao ponto de não serem mais igrejas de Cristo, mas sinagogas de Satanás; não obstante, haverá sempre sobre a terra uma igreja para adorar a Deus segundo a vontade dele mesmo, Ref.  I Cor. 1:2, e 13:12; Mat. 13:24-30, 47; Rom. 11.20-22; Apoc. 2:9; Mat. 16:18.[7]

Por isso afirmamos que: O Único Cabeça da Igreja é o Senhor Jesus Cristo e ele deseja sempre despertar os crentes (eleitos e fiéis) ao testemunho, a devoção, a vida comunitária e fraternal para que possam testemunhar no meio de uma cultura que não ama a Deus, nem a Cristo e nem a Sua Palavra.

Desta forma este projeto chama-se: “REVITALIZAÇÃO DA IGREJA EM JUNDIACANGA” e tem por objetivo revitalizar 4 etapas da Igreja: 1ª Etapa: O local de Adoração e as acomodações do Templo; 2ª Etapa: Revitalização espiritual da Congregação; 3ª Etapa: Compra de materiais próprios para o uso da Igreja e 4ª Etapa que seria um projeto a longo prazo para a construção de uma Escola na Igreja.

1ª Etapa – Avaliar e renovar o local de adoração da Congregação

Há 3 perguntas que regerão esta parte do Projeto: 1) O que a Congregação Presbiteriana de Jundiacanga deseja? O que é possível fazer agora? O que é possível fazer dentro de um determinado espaço de tempo? Estas perguntas foram levantadas no início deste projeto no dia 26/01/2012 após o culto da noite com os irmãos da Igreja. Não podemos abandonar um patrimônio, pois ele se deteriorá, quanto mais as vidas humanas?

Assim temos as seguintes respostas que serão as nossas metas:

  1. O que a Congregação Presbiteriana quer fazer com as acomodações da Igreja? Alvos a serem alcançados:
    1. Uma Reforma no Templo[8]:
    2. Portão e fachada da Igreja – Por quê?

i.      A Igreja fica escondida;

ii.      Trocar janelas e portas para segurança;

  1. A Igreja deve ser valorizada para que no futuro o trabalho possa perdurar;
  2. Instalações do Templo, forro; pintura, etc…

i.      Reforma estrutural das dependências forro precisa ser trocado;

  1. Levantar a Documentação da Igreja; Por quê? Para avaliar as condições de possível construção;

i.      Qual a metragem do terreno?

ii.      Qual é a capacidade do terreno?

  1. Fazer uma planta para instalações; (ver planta)
  2. Construir uma Cozinha e banheiros mais adequados;
  3. Salas e dependências;
  4. Compra de Som e datashow para aprimoramento;
  5. Criação de uma Escola- Igreja; Para que?

i.      Projetar a Igreja no bairro;

ii.      Propagar o Evangelho;

  1. Levantar um Salão de trabalhos para a Escola;

2)      O que é possível fazer em curto prazo? – 6 meses

  1. Itens “a” ;“b”e “c”; isto será realizado na 1ª etapa

3)      O que é possível fazer em médio prazo? – 2 anos

  1. Itens “d” e “e”; 3ª Etapa

4)      O que é possível fazer em longo prazo? – 5 a 10 anos

  1. Itens “f” a “j”;  4ª Etapa

[1] I Pe 5:2-3 e At 20:28.

[2] Cf. Mt 28:18-20; Mc 16:15 e Lc. 24:47-48.

[3] Há razões para crer que um dos maiores males da sociedade moderna é o individualismo em que o ser só pensa em si e nos benefícios para si mesmo, este cuidado a Igreja de Cristo precisa ter, pois textos como Mt 5:13-16 e Ef 2:10 nos mostram que o testemunho da Igreja é para o mundo que não conhece a Deus.

[4] Cf. Is 56:7 e MT 21:13 e paralelos. Lembramos que: 1) ainda que a Igreja não possua nenhum lugar específico para reunir-se, 2) ainda que isto seja proibido, a Igreja verdadeira não necessita de local por que o local da habitação de Deus é o coração humano e a Igreja pode se reunir nos lares como foi desde o princípio.

[5] Esta visão tem sido o marketing disfarçado de muitas Igrejas que são mega-empresas. O pastor ou líder é o CEO (Chief Executive Officer) e as vidas são o projeto rentável dessa organização para crescer. Claro que não podemos julgar a todos, mas observa-se que cada vez mais este tem sido o modelo de Igreja demonstrado na pós-modernidade.

[6] I Co 14:3 nos mostra que há 3 funções da profecia sobre a Igreja: edificando, exortando e consolando.

[7] Cap. XXV -5.

[8] A Reforma do Templo tem que obedecer a uma planta que seja a meta da Igreja de Jundiacanga;

continua….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s