Projeto Lírio dos Vales

O QUE NÓS DESEJAMOS DA IGREJA?

O QUE VOCÊ GOSTARIA DE FAZER POR SUA IGREJA?

(Exposição do Projeto IPAS)

 

Fl 2: 1-13

“…porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” V.13

O contexto nos mostra algumas características que a Igreja precisa ter:

Aspectos Positivos da Igreja:

  1. Todos devem pensar a mesma coisa, v.2  – Um mesmo alvo, um mesmo propósito. Trabalhar a DIREÇÃO  DA IGREJA. Porque?
    • Nossos alvos devem ser bíblicos e da vontade do Senhor;
    • Nossos alvos não podem visar o nosso interesse;
    • Nossos alvos devem fazer com que todos pensem no mesmo sentido.
  1. Como?
    1. Um Projeto! No papel!
    2. Estudos e pregações voltadas para unificar o pensamento da Igreja.
  1. Todos devem ter o mesmo amor, e devem ser unidos de alma v.2b –  Uma comunhão que não exclua pessoas mas as transforme. Trabalhar a COMUNHÃO DA IGREJA. Como isto se dá? At 4:
    • Através dos cultos e trabalhos da Igreja;
    • Oração intensa uns pelos outros e pelo trabalho do Senhor;
    • Unidade na diversidade; respeito, amor, dedicação e trabalho.
  2. Todos devem ter o mesmo sentimento, v.3 e 5 – o de Cristo!
    • Isto significa viver o que o Senhor sentiu ao morrer pelos pecadores;
    • Significa perdoar como Jesus perdoou; Ef 5:1-2
    • Significa andar como Ele andou, Col 2:5-6

 

Aspectos negativos da Igreja:  (Estudo 2).

 

  1. Não há lugar para partidarismo, v.3ª (evriqeu,w) servir por pagamento; por intrigas, manobras, etc… Porque?
    • No Reino de Deus  não é o nosso desejo que impera;
    • No Reino o salário não é disputado; Rm 6:23 – e a parábola do contratados – todos ganham igual do Senhor porque se trabalha para o Senhor – Mt 20.
    • Essa palavra aparece em Rm 2:8 (facciosos); porfias II Co 12:20; Gl 5:20 dissensões aparece como obra da carne.
  2. Não há lugar para vanglória, v.3b – (kenodoxi,a, aj, h`) conceito vazio; prêmio vão; ostentar, gabar.  Porque? O que é vanglória?
    • Defender conceitos vazios, ou conceitos meus;
    • Ir atrás de coisas que não dão em nada, Sl 62: 9,10.
    • Quando a Igreja não tem propósito ela está atrás de conceitos vãos!
  3. Deve ser com humildade que a Igreja deve andar, v.3b
  4. Considerando os outros superiores a nós mesmos, v.3c.
  5. Ser servos uns dos outros, v.4.

 

COMO DESENVOLVER UMA FILOSOFIA

DE MINISTÉRIO NA IPAS?

  • Três coisas influenciam uma Igreja:
    • A cultura local – Qual é o nosso contexto? O povo gosta de fazer o que? Quais as características do contexto?
    • O Pastor – o grande problema de se mudar de Pastor é que muda a ênfase em tudo. Se o pastor é formal, a igreja é formal. A Igreja imita as qualidades do Pastor.
    • Os princípios bíblicos – interpretação correta das Escrituras contextualizadas dentro de onde estamos. O problemas dos círculos de interpretação.

Uma breve observação: Qual é o papel da Igreja onde estamos? Como definir o propósito da Igreja ou a  sua filosofia de ministério? 

  • Existem 5 áreas em que a Igreja de modo geral atua e serve no mundo:
  • Ênfase na Adoração; este papel é demonstrado pelo culto em que o principal é a adoração, a celebração, o sentimento no culto, etc…,  problemas são: individualismo, ênfase na experiência, mais música de baixa qualidade, etc..
  • Ênfase na Comunhão: Há igrejas que tem muita comunhão e a ênfase é somente estar sozinha, sem abrir a tampa para que outros entrem; Problemas são: dependência das pessoas, isolacionismo, etc…
  • Ênfase na ação social: Há igrejas que toda a ênfase da liderança é a ação social. Estamos aqui para servir o mundo em boas obras. Muitas igrejas têm esta postura hoje.
  • Ênfase na Evangelização: Há igrejas que a ênfase está na obra evangelística. Toda a direção é para pregar. 2 formas de encarar a evangelização:
    • A evangelização centrada na Igreja. Pra que queremos crescer? Porque estamos crescendo?
    • A evangelização centrada em Cristo.  I Pe 2:9-10.
  • Nós somos por isso proclamamos!
  • Proclamar de todas as formas, v.9.
  • Ênfase no Ensino. Esta ênfase está mais centrada nas igrejas históricas por causa da contextualização.

 

O QUE É TRABALHO DE DEUS?

O Sacerdócio Universal dos crentes: uma definição bíblica.

Redefinir este papel é fundamental para a compreensão do papel da Igreja hoje. Pois a Igreja é formada de homens e mulheres que servem a Jesus dentro de um contexto. A este contexto chamamos – Campo ou Seara como disse Jesus.  “não peço que os tires do mundo mas que os livres do mal.” Jo 17:15 é o campo, assim a obra de Deus é definida dentro de dois parâmetros:

  • O mundo em que o cristão está inserido.

Paul Hiebert nos dá uma visão muito interessante sobre 3 coisas que influenciam uma Igreja. Temos 3 contextos em que a Igreja local está inserida: O 1º é a cultura. Nunca a Igreja pode menosprezar a cultura simplesmente porque há uma simbiose (relacionamento entre seres vivos), pois a Igreja recebe princípios bíblicos e os sustenta na cultura.

Cultura
 Pastor
Princípios-Bíblicos
Igreja.

A inter-relação entre Igreja e Cultura determina se ela é ortodoxa, liberal, pragmática, e demais nomenclaturas possíveis.

O 2º é o Pastor: O Pastor é um elemento chave na comunidade, pois a liderança (por eleição ou não) está nele. Se o Pastor é tradicional geralmente levará a Igreja a pensar valores tradicionais. Se é pragmático ou liberal certamente influenciará a Igreja.

O 3º são os Princípios Bíblicos: Eles devem reger o relacionamento entre Igreja – Pastor- Cultura. Muitas Igrejas se tornaram guetos  ou pior, esqueceram-se dos princípios.

 

  • O mal que constantemente prejudica o crente tem muitas caras.

Como detectar o mal na cultura?

  1. Fale-me de 3 coisas principais que um cristão verdadeiro tem que ter:
    1. O Espírito de Deus;  Mc 1:8; Rm 8:8, etc. (Nascer)
    2. O fruto do Espírito: Gl 5:22 – conseqüência do batismo,  (Desenvolver)
    3. Crescimento, Cl 2:6-7 e Ef  4:11-16
  1. Deus deu ministérios para:
    1. Aperfeiçoamento dos santos;
    2. Desempenho do serviço;
    3. Edificação do corpo; v.12
  2. Deus deu dons para chegarmos à Unidade da fé, ou o Pleno conhecimento do Filho ou a Perfeita estatura de Cristo; v.13;
    1. Para não sermos meninos/as…,v.14
    2. Para seguirmos a verdade, Crescer, v.15
    3. Crescer como um Corpo ajustado, v.16
  1. Fale-me de coisas que o cristão precisa fazer:
    1. Testemunhar – Igreja, dizimo, ofertas, etc… PRATICAR; Tg 1:22
    2. Ler a Bíblia, todo crescimento;  COMER – 119:36
    3. Orar;  BEBER – Ef 6:18, I Tss 5:17 e Jd 20-21
    4. Fazer discípulos – Mt 28:19; At 1:8 e Jo 20:30-31

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s