SEPARAÇÃO ENTRE IGREJA E ESTADO: PORQUE COMO CRISTÃO NÃO VOTO NULO E NEM EM BRANCO

urnaOs magistrados civis não podem tomar sobre si a administração da palavra e dos sacramentos ou o poder das chaves do Reino do Céu, nem de modo algum intervir em matéria de fé; contudo, como pais solícitos, devem proteger a Igreja do nosso comum Senhor, sem dar preferência a qualquer denominação cristã sobre as outras, para que todos os eclesiásticos sem distinção gozem plena, livre e indisputada liberdade de cumprir todas as partes das suas sagradas funções, sem violência ou perigo.  Como Jesus Cristo constituiu em sua Igreja um governo regular e uma disciplina, nenhuma lei de qualquer Estado deve proibir, impedir ou embaraçar o seu devido exercício entre os membros voluntários de qualquer denominação cristã, segundo a profissão e crença de cada uma.  E é dever dos magistrados civis proteger a pessoa e o bom nome de cada um dos seus jurisdicionados, de modo que a ninguém seja permitido, sob pretexto de religião ou de incredulidade, ofender, perseguir, maltratar ou injuriar qualquer outra pessoa; e bem assim providenciar para que todas as assembleias religiosas e eclesiásticas possam reunir-se sem ser perturbadas ou molestadas.  Ref. Hb 5:4;  2Cr  26:18; Mt 16:19;1Co 4:1-2; Jo 18:36;   At 5:29; Ef  4:11-12; Is 49:23; Sl 105:15; 2Sm 23:3-4. (Confissão de Fé de Westminster – XXIII-III).


 

Estamos, mais uma vez, prestes a mais uma eleição no Estado democrático do nosso país. A nossa democracia ainda incipiente e tímida tenta dentro do cenário nacional se estabelecer entre o “coronelismo” de alguns setores e o “infantilismo” (de infantil) de outros.  Esse coronelismo é visto nas posturas de todos os candidatos – lembrando a diferença entre Absolutismo e Democracia, o primeiro é a voz de poucos, o segundo é a voz da maioria. Mas, nos debates vemos o Absolutismo se impondo da seguinte forma:  “eu vou fazer isto, e aquilo”, não!, no estado democrático não existe lugar para isso, mas os coronéis estão aí, em sua forma masculina e feminina.

A questão é também infantil, pois, só porque uma pessoa não admite a prática homossexual, ele/a é tachado como inadequado, ou ainda a questão capitalista que atribui ao Estado o poder do monopólio do petróleo ou dos bancos. Infelizmente, a mídia tenta impor o pensamento dela e não a forma democrática da discussão, e isto é no mínimo estranho, ou melhor ideológico. A Sociedade muitas vezes é manipulada pelas notícias e não pela discussão democrática. Basta fazer uma pesquisa dentro de nossa Sociedade para ver se aprovam o homossexualismo dentro das novelas, a maioria desaprova, mas a mídia, que aprova, impõe essa forma.

A Mídia por sua vez não ajuda, pois dependendo do repórter e da reportagem, estamos sendo vítimas da tirania da mídia. Um exemplo bem claro é a revista Veja que é claramente anti-petista. E ainda há articuladores nos jornais que são pró ou contra dependendo do articulista. No meio Evangélico há ainda o comprometimento da Igreja e o perigo de confundir Igreja e Estado. Desde a 1a emenda da Constituição Americana, o Brasil adotou a mesma postura. A Igreja precisa estar atenta para não se envolver com a Política por algumas razões:

1) Precisamos ser críticos das autoridades sem comprometimento. Assim como Natã e João Batista que falaram contra o Rei em seu pecado. O primeiro foi bem recebido, o segundo morreu e perdeu a cabeça, mas a Igreja não pode andar com a Política.

2) A Voz da Igreja precisa ser coerente com a Bíblia. Eu respeito outras vozes, mas desejo que se respeite a voz daqueles que pensam contrário, mesmo que isto não seja o que eu quero. Isto é democracia. A Igreja não pode governar apenas para os cristãos. Por isso políticos Evangélicos estão errados, é preciso posicionar-se dentro do Estado democrático e não criando uma teocracia brasileira, isto é impossível. Sabemos que somos minoria em muitos aspectos, mas é preciso ter voz e justiça para todos.

3) Precisamos de magistrados que pensem especialmente nos mais fracos. Fico triste ao vez que a maioria pensa no seu próprio negócio. Antes em governos passados havia uma má distribuição da renda, e ainda há, mas ela foi diminuída nos últimos anos. Eu me alegro, não com a corrupção, mas em saber que tem pessoas no Brasil que estão comendo alimentos bons e saudáveis. Infelizmente, ainda há muito por fazer, mas um governo que não pensa nos mais fracos e nos mais pobres é injusto.

Faça por um momento uma reflexão: Veja, se você, as vezes, não tem reclamado apenas porque você está necessitado e não por causa da justiça. Pense em quantas pessoas necessitam mais de justiça do que você. Se olharmos para determinados setores, veremos que o Sistema está errado. O Sistema de saúde vai mal, pergunte para um médico se ele/a está contente com o governo. Ele dirá (na sua grande maioria) não, porque? Porque ele está ganhando menos, pergunto, por que você não atende o SUS? Ele dirá: porque pagam mal. O Sistema está errado, seria necessário mudar todo o planejamento do Sistema e mudar também a forma em que esses doutores cobram. Veja as clínicas particulares ( que na grande maioria são controlados por médicos), e você verá que os planos de saúde (cobrado pelos médicos) são extremamente caros.

O Governo tem que gerenciar o Brasil inteiro, por isso a corrupção impera, pois onde o governo injeta dinheiro, muitos roubam, e mais uma vez, o Sistema está errado. Isto sem falar na própria Justiça em que todo o sistema está defasado.

Ao olharmos para os políticos Evangélicos, tenho medo. Falo isto como um desabafo, porque creio que o cristão deve entrar na política, deve participar, deve se comprometer com as questões mais complexas da nossa sociedade, mas precisamos estar preparados para “dar razões da nossa fé” em todas as situações. E percebo, que na maioria das vezes, temos pessoas despreparadas e que as vezes, nunca estudaram nem mesmo a Constituição do Brasil, quanto mais aspectos da Sociologia Política.

Com respeito a pastores que entram para a política, fico preocupado com o título antes do nome. Se foi chamado para ser pastor continue sendo, mas se foi chamado para a política, cada um deveria, a meu ver, largar o título de Pastor e declarar-se cristão. Será que é muita desconfiança de minha parte, ou muitos utilizam-se do título para ganhar votos? Não seria mais sábio, cada cristão usar o nome cristão – infelizmente, esse nome está defasado, pois cristão não significa um seguidor de Cristo, mas alguém que é simplesmente Evangélico.

Volto a falar de eleição porque já vi na internet muitos cristãos, dizendo: vou votar em branco ou vou votar nulo. Não creio que essa seja uma postura adequada devido ao que Deus ensina em sua Palavra. Embora as ideologias por trás dos partidos não sejam muito claras, sabemos que quase todos os partidos, hoje têm ensinos contrários a orientação da Palavra de Deus. Por isso não votar, ou abster-se de votar é dizer a Deus: não há opção, ou ainda: Senhor, eu não quero cooperar com este mundo, e prefiro apenas criticar. Talvez diante de milhões de votos, achemos que nosso voto não vale nada, mas é a única ferramenta que nós temos para tentar melhorar e não permitir que pessoas inescrupulosas, ambiciosas e despreparadas possam estar no poder e na magistratura.

Peça a Deus orientação, mas não diga que Ele não nos dá oportunidades. No atual sistema democrático é preciso orar e pedir a misericórdia de Deus para que o nosso voto seja um protesto contra toda a injustiça. Que o Senhor Jesus que lutou de forma pacífica contra o Sistema Romano nos ajude a votar no Brasil.

Na Paz de Cristo e o bem da nossa nação!

Pr. Ede

Anúncios

Sobre ipasigreja

Esta é uma Comunidade que pertence a Igreja Presbiteriana do Brasil e que tem por finalidade pregar o Evangelho de Cristo e edificar os cristãos na graça de Cristo. Nossa doutrina é Reformada!
Esse post foi publicado em Mensagem e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s