Estudos em Colossenses: Você é um cristão?

Padrão

ImagemPaulo, apóstolo de Cristo Jesus, por vontade de Deus, e o irmão Timóteo, aos santos e fiéis irmãos em Cristo que se encontram em Colossos, graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai. Cl 1:1-2

Estudo # 1 – Cl 1:1-2

O QUE É UM CRISTÃO?

1) Um cristão é um santo e fiel, v.1

Em que sentido? sem pecado? No sentido de separado para Deus. Além de santo, ele é fiel, que significa que tem fidelidade exclusiva para Deus.

2) Ele só tem esse status devido a Cristo, v.1b “em Cristo” – tudo o que temos está em Cristo.

3) Ele não é uma ilha, pois vive no meio dos santos e fiéis, v.1 – há o perigo de nos isolar e começarmos a achar que Deus nos salvou para nós mesmos, veja – somos chamados para uma família, 1Co 3:9;

O quê o Cristão precisa para sobreviver?

1) Ele está no mundo e luta contra este mundo, 1Jo 2:15

2) Ele tem combate interno e externo: No Interno – ele luta contra o EU, o Diabo e as atrações do mundo, veja Ef 2:1-3

Na luta externa, ele luta contra especifialmente o MUNDO.

Paulo diz para todas as Igrejas: Graça e Paz!

O que é isto?

1) O cristão precisa da graça para viver, v.1-  observe que ela gera fé, pois “o justo viverá da fé”, Rm 1:17 Não tem graça viver sem graça!

Paulo sabia que o que fortalece o cristão verdadeiro é a graça que está em Cristo Jesus, veja 2Tm 2:1-2 – Pela graça sois salvos – Ef 2:8 – não dá pra viver sem a graça!

Pergunta: Porque nós pecamos? Se você sabe que Jesus é o melhor pra você e o pecado é o pior, porque pecamos? Eu tenho estudado isso biblicamente e tenho chegado a conclusão que nós pecamos porque naquele momento nos esquecemos do Senhor.

Esquecer – o que estamos falando, não pode ser algo mental, mas algo do coração, veja -Sl 103:2,  2Pe 1:8-9 – veja o que o Apóstolo Pedro nos diz: “nós nos esquecemos da purificação dos pecados…” – Deus já fez uma purificação pela graça, mas ela precisa penetrar para dentro de nós, assim,  não nos esqueceremos de Deus.

Quando eu comecei a estudar esse assunto, eu não compreendia porque eu pecava. Olhe o que Paulo nos diz: Rm 7:15-17 – todo o pecado é contrário a vontade de Deus e ofende a Deus, você e o Espírito precisam trabalhar pela graça para tirar esse poder do pecado.

Veja que Paulo sabia que a graça é o começo, meio e o fim da vida cristã, Cl 1:6, 2:6 – assim a graça é sinônimo de Jesus, Cl 3:16;

2) O cristão necessita de paz, v.1 – a paz é fruto da justificação, veja Rm 5:1 – temos paz porque? Porque Rm 8:1-2 Paulo explica que não há condenação para aqueles que estão em Cristo. Não há paz externa enquanto não houver paz interna. É isto que Paulo oferece a Igreja do Senhor. É isto que ele deseja para um cristão maduro ou caminhando para ser.

Você já é um cristão? Santo, separado para Deus? Você é fiel, onde está a sua lealdade? Você sempre precisará da graça de Deus, ela nutrirá a sua vida, te dará a água que você precisa, te dará a felicidade que está nessa graça, Ap 22:17.  Você já está na paz do Senhor? Jesus lavou os seus pecados? Não há condenação? Isso é paz!

Oh que paz Jesus me dá, paz que outrora não senti!

Cada vez sou mais feliz, desde que o conheci!

Estudo #2 – Cl 1:3-7

Quem eram os crentes de Colossos?

Vamos dar uma olhada na carta e ver se descobrimos como eram os crentes de Colossos?

Quem fundou a Igreja? Não foi Paulo, mas parece que foi Epafras, Cl 1:7 e Cl 4:12.

O Apóstolo Paulo estava na cadeia quando escreveu Cl 4:3, 10, 18, e tinha recebido notícias das falsas doutrinas que foram ensinadas na Igreja, veja Cl 2:8 e Cl 2:16-23. Por isso, escreveu para os irmãos!

A Igreja precisa de médicos que a corrijam. A melhor maneira do Diabo destruir a Igreja são os ensinos falsos, para que a Igreja não cresça com fé na verdade e volte a ser uma Igreja com saúde.

Qual é o perigo dos ensinamentos falsos?

1) Eles tiram o foco e a visão da Igreja sobre o essencial.

2) Você é o que você pensa, ensinos falsos geram vidas falsas, máscaras, e outras coisas que nos desviam da Igreja; O N.T. sempre lutou contra os falsos Mestres, eles são falsos, mas são mestres e podem convencer muitas pessoas;

3) Duas heresias estavam rondando os Colossenses: Uma forma incipiente de Gnosticismo e o Judaísmo.

Não vamos estudar isso agora, mas essas duas heresias tiram as pessoas das doutrinas fundamentais da graça.

A primeira ataca a obra de Jesus dizendo que ela não é necessária – a cruz não é importante, mas só a ressurreição; A segunda também foca na obra de Jesus como um complemento, mas não essencial para a salvação – a ênfase estava nos rituais judaicos; (depois veremos mais).

Vamos ver qual era o problema principal da Igreja de Colossos? Cl 1:3-8

1) Os falsos Mestres sempre começam a tirar a liderança dos servos de Deus, v.1 – Paulo, apóstolo por vontade de Deus, isto é, não pensem que eu me coloquei por vontade humana , mas de Deus;

2) Paulo está dizendo que Deus o chamou para ensinar sua verdade; nós vamos ouvir muitas vezes pssoas dizendo: não acredite nele, ele é homem como todo mundo; voc~e está indo atrás da palavra de homens;

Fizeram isso com Paulo, com Jesus e é esse o jeito do Diabo atacar a Igreja, ele sopra suas mentiras para acabar com o trabalho de Deus; Ex. I Tss 2:4-6.

Olhe a oração de um homem de Deus para a Igreja: Cl 1:3-7

1) Ação de graças por vocês, v.3 ao Pai e ao Filho – as heresias eram contra o Filho especialmente;

2) Nós ouvimos da vossa fé, v.4a – eles eram crentes e a Igreja estava crescendo por causa de 3 coisas: Todas as Igrejas crescem por causa dessas 3 coisas:

a) A fé em Cristo, v.4a – Como obtemos fé? pela palavra, Rm 10:17;

b) O amor pelos irmãos, v.4b – Como vemos a fé? Pelo amor! não há outro jeito! Se não tem amor pelos irmãos não tem fé. 1 Jo 3:14, 16.

c) Esperança da Vida Eterna, v.5 – A esperança é essencial para vivermos!

Veja como os falsos ensinos podem tirar e atacar essas áreas:

1) A Sua fé – cuidado pessoal, a busca por Deus é a fé que precisamos para viver:

2) O amor pelos irmãos – nós precisamos de relacionamentos alicerçados no Senhor.

3) Os falsos ensinos atacam a esperança, e sem esperança ninguém vive ou sobrevive na fé e no amor;

Uma Igreja Saudável trabalha essas 3 áreas: fé, amor e esperança – os frutos estão crescendo no mundo inteiro, v.6 – o que acontece em todas as Igrejas verdadeiras acontece com vocês desde que?

1) Ouvistes e entendestes a graça de Deus na verdade, (não na mentira), v.6b

2) Vocês foram instruídos corretamente por Epafras, v.7

Epafras plantou esta Igreja e ela foi atacada: Paulo recomenda que se volte aos ensinos de Epafras e rejeitem o que ele não ensinou, ele é um amado συνδούλου = conservo – Epafras é o que os crentes precisam ser:

a) Servos juntos;  alguém que está sempre no trabalho;

b) Fiel ministro – alguém que é leal, servo;

c) Alguém preocupado com a obra;

Perguntas para avaliação:

Como vai a sua fé? seu amor pelos irmãos? e a sua esperança da vida eterna?

Você é um servo que trabalha junto ou isolado?

Você é fiel aos irmãos? a Deus?

Você se preocupa com a Igreja?  O que Deus requer de você?

Estudo n.3 – A ORAÇÃO DE UM SERVO Cl 1:9-12

Paulo quando soube dos problemas dos irmãos, (v.8) ficou preocupado com a Igreja. Esta deve ser a nossa preocupação, pois a verdade de Deus liberta, a não verdade, por sua vez, aprisiona e constroi uma casa torta para Deus que no futuro pode desabar.

Gostaria de perguntar: Porque a verdade é tão importante? Quais as razões bíblicas para defendermos a verdade? vamos ver alguns textos:

1) Paulo entende que a palavra do Evangelho é a verdade, Cl 1:5, 6.

2) O Deus verdadeiro não pode pregar um Evangelho que não seja verdadeiro, 1Ts 1:9.

3) Acolher a Palavra dos Apóstolos é acolher a Palavra de Deus,  1Ts 2:13  – ela é a Palavra de Deus – cuidado com o relativismo hoje.

4) É preciso acolher a verdade com amor para ser salvo, 2 Ts 2:9-10, pois serão julgados os que não acreditaram na verdade. A verdade tem a ver com a nossa salvação eterna, veja 2 Ts 2:12-13.

5) Deus deseja que todos os homens cheguem ao pleno conhecimento da verdade, 1Tm 2:4.

6) Essa verdade está na Igreja que é a COLUNA e BALUARTE DA VERDADE, – 1 Tm 3:15  – coluna – o que sustenta e baluarte é fortaleza da verdade.  Neste verso Paulo fala do que sustenta e o que protege a verdade que é a Igreja de Cristo.

O Apóstolo começa: Por esta razão… Διὰ τοῦτο  que significa através disto, por meio disto desde que ouvimos Epafras:

1) Não cessamos de orar, v.9a  – veja o conteúdo da oração de Paulo: Pra que orar?

a) Paulo crê que Deus pode mudar as coisas;

b) Paulo crê que certas coisas só Deus pode fazer;

c) Deus é o grande interessado na verdade, então temos Deus como aliado; Ore pela Igreja!

O Conteúdo que liberta as pessoas são 3 coisas, segundo Paulo:

Jesus disse que a verdade liberta:  Jo 8:32 – Porque o conhecimento da verdade pode libertar?

A) Nós precisamos ser plenos da vontade de Deus em sabedoria e entendimento espiritual, v.9b

Por partes:

a) Qual é a vontade de Deus para nós? Temos que distinguir a vontade Geral da Vontade Específica.

VONTADE GERAL – é a vontade de Deus para todos os crentes, em todas as épocas e lugares, ela não muda. Sempre a vontade geral está clara nas Escrituras do V.T. e do N.T.

Ex. Santificai-vos –  convertei-vos, orai sem cessar, etc…

VONTADE ESPECÍFICA – Ela nunca pode contrariar a vontade geral de Deus –

Ex: Casamento deve ser como Deus estabeleceu (macho e fêmea), vontade geral, com uma pessoa específica (João ou Maria) – vontade específica.

O Cristão precisa ser pleno da Vontade de Deus para sua vida, porque?

1) Fora da vontade de Deus você está vulnerável aos ataques das heresias; Ex. um cristão que se casou com um incrédulo, desobedceu a vontade geral e a específica e assim não vai mais a Igreja. Ele está ouvindo a Deus pela Palavra? Não, então ele está obedecendo as especificações do manual do fabricante? Não, então ele/a está vulnerável aos ataques que virão;

2) Fora da vontade de Deus não há sabedoria e entendimento correto das coisas; o entendimento espiritual vem da Palavra, a sabedoria vem do temor ao Senhor, Pv 1:7

B) Dentro da Vontade de Deus você anda de modo digno do Senhor, v.10a para que?

a) Agradar a Deus, v.10a

Porque agradar a Deus? Ele dá presentes aos que lhe agradam, veja: Sl  37:4 ; 41:11; 147:11;

b) Frutificando em toda boa obra, v.10c, se uma árvore não frutifica, ela é condenada na Bíblia, imaginem o cristão. Toda árvore boa dá frutos. Se for árvore do Senhor dará frutos.

c) Crescimento pleno – correto e saudável;

Um corpo saudavel cresce com todas as vitaminas. Mas em condições erradas de Temperatura e Pressão não há como crescer saudável; A Bíblia sempre nos lembra que é preciso ter cuidado com uma série de coisas. Sem higiene ninguém pode crescer saudável.

Algumas coisas que os médicos do corpo e da alma recomendam;

1) Comida boa todo o dia; na vida espiritual também:

2) Fazer uma ascepcia correta, banho, limpeza dos ouvidos, e de tudo o que é importante, na vida espiritual também – o que você está ouvindo? o que você esta vendo?

3) Cuidado por onde anda, pois o esgoto traz doenças perigosas, e na vida espiritual  os nossos pés são velozes para o mal. Nós precisamos de Jesus em todas as horas,  colocando-o como o Senhor das nossas vontades.

 C) Dentro da Vontade de Deus estaremos caminhando seguros para a eternidade, v.11-12

a) Na caminhada é preciso FORÇA EXTRA –  quem é o crente fraco? Não é qualquer força, mas com todo o poder, segundo a força da sua glória. A Santidade de Deus ou o CADOSH (glória) de Deus é a nossa força. Que poder vem da Cruz do Senhor?

Em Ef 1:18-20 Paulo nos mostra que o Poder da ressurreição é tremendo, depois ele volta neste assunto em Ef 3:16-17, é desse poder que precisamos ser fortalecidos.

b) Na caminhada é preciso perseverança e paciência, v.11   – A perseverança é uma virtude de poucos Lc 21:18-19, mas todo o crente precisa aprender a ser perseverante, veja:  Hb 10:36: perseverante na oração, Rm 12:12, perseverante na atenção (vigilância),  Ef 6:18; a perseverança traz experiência para nós, Rm 5:4.

A paciência faz parte da perseverança, uma não existe sem a outra, mas é necessário ter  ALEGRIA.  A alegria é fundamental nessa jornada.

Aprenda a dar graças, v.12, pois o Pai nos fez idôneos (capazes) para a herança celestial.

Estudo n.4 – A importância da Pessoa e Obra de Jesus na vida do Cristão Cl 1:13-23.

Paulo sabia que o único remédio para crentes fracos, crentes envolvidos com heresias, e crentes envolvidos em pecados estáva na obra de Jesus em duas formas:

1) Um entendimento da obra do Senhor; e

2) A aplicação da obra no coração.

Nós já vimos que o Apóstolo soube por Epafras, alguns problemas que estavam acontecendo – estes dois problemas são dois problemas gerais que os cristãos do I, II e III século enfrentaram até o 1o Concílio de Nicéia. O Helenismo e o Judaísmo. Vamos examinar o problema do Judaísmo primeiro:

O Judaísmo deturpou segundo Jesus, a Lei de Moisés. Eles entendiam que alguém é salvo se cumprir a lei, e andar nos rituais, circuncisão, (batismo), páscoa (Ceia) e toda a ênfase da salvação está na própria pessoa não em Cristo. O Judaísmo enfatizava um só Deus (monoteísmo) e abria a possibilidade para outras heresias que negavam a Divindade de Cristo.

O Helenismo é a influência do pensamento grego dentro do Cristianismo. Platão e Aristóteles sempre exerceram uma influência em todo o pensamento ocidental, mas interpretar a Bíblia com as lentes destes filósofos é muito perigoso. O Helenismo tem vários filhos: tais como o Gnosticismo que misturava elementos cristãos e elementos platônicos. Alguns cristãos rejeitaram os escritos de João por que rejeitavam o gnosticismo já no I século. Por hora, vamos falar somente isto, mas idéias erradas estavam entrando na vida e no pensamento dos crentes Colossenses.

Introdução ao assunto

Após, Paulo orar, pedindo a Deus para que dê sabedoria e entendimento espiritual, v.9, Paulo sabe que para combater heresias não basta orar, mas tem que atacar os mestres e as pessoas afetadas. Paulo começa como de costume, com a parte doutrinária logo depois da oração. É importante entender que a doutrina correta é importante para nos guiar para o céu. Dizemos que só Jesus salva, mas a boa doutrina é a bússola do caminho certo, v.12.

O que Jesus fez em sua obra Salvadora? Cl 1:13-23

1) Ele nos libertou, v.13a   ἐρρύσατο  (aoristo passive – passado que representa um fato concreto, mas não operado por nós, nós absorvemos a ação). A obra de Jesus causou uma libertação em nós em que sentido?

a) Ele nos libertou do Império das trevas, v.13a – É preciso compreender o que o Apóstolo entendia como ἐξουσίας τοῦ σκότους  – a palavra trevas aparece sempre demonstrando um poder sobre nós, veja  1Ts 5:5, 1Pe 2:9.

b) O poder das trevas está associado com aquele que tem o poder da morte, Hb 2:14;

c) Nosso Senhor, destruiu aquele que tem o poder da morte e quanto a nós nos libertou da sua possessão, Ef 2:2 e 1Jo 3:8.

2) Ele nos transportou para o Reino do Filho, v.13b

Ele não somente nos libertou e destruiu as obras de Satanás, mas Jesus através de sua obra nos transportou numa nova posição. A pergunta é: que posição é esta?

a) Estamos em Cristo, 2Co 5:17; Ef 2:10;

b) Essa é uma posição de Salvos, v.14a – em o qual – (locativo) – redenção é plena salvação, Ef 1:7; Jesus não nos salvou pela metade, sua obra é perfeita em todos os sentidos. Não falta nada!

c) É uma posição de justificados por essa obra, v.14b – Ele nos perdoou plenamente e nos aceitou em sua presença.

QUEM JESUS É? v.15

1) Ele é a Imagem do Deus invisível, v.15a.

Desde a criação a Imagem de Deus ficou deteriorada por causa das suas obras. Um estudo preliminar deve levantar que a criação veio com a Imagem de Deus estampada em todas as suas obras, cf. Gn 1:26-27. Tem se pensado na Imagem de Deus apenas de forma platônica como Agostinho disse: “o homem é a Imago Dei com alguns atributos tais como: amor, raciocínio, inteligência, previsão, etc…”. Num certo sentido Agostinho tem razão, pois os animais não tem a Imago Dei, pois são incapazes de sentir e de raciocinar. Mas, estudos recentes tem questionado sobre essa Imago Dei especialmente Antony Hoekema em seu livro: A Imagem de Deus. Essa Imagem está estampada em toda a criação de Deus envolvendo não só a mente e o intelecto (Platão), mas a natureza e o particular em si (Aristóteles).

O Sl 19 nos mostram que a glória de Deus está dos atributos humanos, pois a Imagem de Deus está também relacionada com a glória de Deus.

Colossemses nos mostra que Paulo entendia que Jesus era a IMAGO DEI do DEUS INVISÍVEL. Essa expressão Ele é a imagem do Deus invisível, (ὅς ἐστιν εἰκὼν τοῦ θεοῦ τοῦ ἀοράτου) nos mostra algumas coisas:

1) Jesus é Deus feito a Imagem de Deus, por Deus. Jo 14:9.   Deus sempre proibiu o uso de sua Imagem de diversas formas, cf Êx 20:3-5, pois nenhuma imagem pode retratar a Deus, mas Deus se mostra em Cristo e Paulo nos mostra que Deus estava em Cristo, 2Co 5:19.

2) Jesus é a Imagem do Deus que não se pode ver. Deus é indescritível, isto é Ele não pode ser descrito por critérios de comparação. Se o compararmos com algo é preciso ter o cuidado extremo de explicar que não há igual a Deus.

Deus disse a Moisés: “E acrescentou: Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá.”Êx 33.20. Mas, agora em Cristo, Deus se revela e mostra a sua face.

3) Jesus é a voz de Deus, Hb 1:2, – Deus falou no passado através de muitas formas registradas nas Escrituras. Foram as mais diversas formas tais como: manifestações de poder; manifestações de milagres, manifestações audíveis e visíveis e agora, Deus falou e nestes últimos dias nos falou pelo Filho dEle. Isto é, Ele, Jesus como Filho de Deus tem as características de Deus. Ele é o herdeiro de todas as coisas, v.2b, assim Jesus quando fala manifesta a voz do Pai, e ainda por meio dEle foi feito o universo, Ele é o logos que é Deus, Jo 1:1-3. Tudo o que existe tem a imagem de Deus, como o Sl 19:1.

4) Ele é o resplendor da glória, a expressão exata do seu ser, Hb 1:3  – a palavra significa “radiação” que faz com que Jesus seja um reflexo da glória, não toda a glória, mas o que nós podemos ver, Jo 1:14 , Ele é a glória de Deus feita gente.

2) Jesus é o primogênito de toda a criação, Cl 1:15b – Em que sentido?

1. Como o primeiro Filho perfeito de Deus encarnado, Jesus veio ao mundo para iniciar uma nova geração, nesse sentido Ele é o primogênito para a Igreja, uma nova geração feita a partir dEle.

2. Como Filho Ele é o tipo de homem protótipo de toda a criação, Neste sentido há dois modos de se pensar: a) Jesus é o modelo de Adão e de todo o homem perfeito; Jesus é o 2o Adão protótipo de todos os filhos de Deus que são perfeitos. Neste sentido o segundo não inclui o primeiro, mas o segundo esta

3) Nele foram criadas todas as coisas, nos céus e na terra, v.16

Opções e hipóteses:

1) Deus criou tudo e não sabia que o mal entraria, teoria da inocência de Deus – Deus é amor e não vê o mal;

2) Deus criou tudo e depois do pecado agiu para libertar o homem; essa é a teoria infralapsariana (antes = infra; lapso= tempo); Ele predestinou depois da queda;

3) Deus incluiu a criação e o pecado (sem ser seu autor) na Redenção de Jesus nosso Senhor. Cl 1:16 e Rm 11:33-36.

Se tudo foi feito para Ele (JESUS) então toda a nossa felicidade está nEle, veja Jo 1:1-4 – No princípio era a Palavra – (a ação de Deus), v.1 – Ela é Deus, Essa Palavra estava no princípio com Deus, v.2 e todas as coisas foram feitas pela Palavra. “E disse Deus; haja luz, e houve luz”, Gn 1:3 – Deus fala e acontece, mas Deus falou e o homem não obedeceu, mas alguém obedeceu, a Palavra que se fez carne. Jo 1:14.

4) Ele é a razão de ser de todas as coisas, v.17

Nele tudo subsiste – tudo existe por causa dEle, Deus queria que toda a honra fosse dada ao Filho, veja Jo 17:1-5 .

5) Ele e o cabeça da Igreja – v.18

a) Ele formou um Corpo que é a Igreja dEle; Ef 2:11-15

b) Ele não é um fantasma sem Corpo, (contra os gnósticos que negavam o corpo e a matéria).

6) Ele tem a primazia, Ele é o primogênito consagrado pela ressurreição, v.18

d) Nele habita Deus, v.19, como? A essa pergunta a Cristologia gastou muitos séculos tentando nos mostrar que é um mistério o que aconteceu na Encarnação de Cristo. Quando olhamos do ponto de vista humano, o que aconteceu é impossível, mas a Igreja definiu no Concílio de Calcedônia que Jesus Cristo é o Filho de Deus em mesma substância do Pai e do Espírito Santo, qualquer variação seria menos Deus.

A OBRA DE JESUS – V.20-22

1) Ele fez a Paz pelo sangue da sua cruz, v.20a. Como Jesus conquistou a paz por nós?

Este é o cerne de toda a teologia redentora de Deus. Não bastava, Ele ser Deus-homem, não bastava Ele viver entre nós, não bastava Ele demonstrar o amor, Porque Ele morreu?

a) Jesus morreu para pagar a nossa dívida, isto envolve por quem Cristo morreu?, pois, se Ele pagou a dívida de todos as pessoas, elas vão ser condenadas injustamente. A grande palavra do Evangelho é: creia que Ele pagou por você o seu pecado – a fé é a certeza de que Jesus pagou os nossos pecados lá na cruz. Esta morte é substitutiva, pois Ele pagou a morte (derramamento de sangue) por nós, Is 53:4 – Ele levou as nossas enfermidades e carregou os nossos pecados, Is 53:7 – como Cordeiro Ele  foi o sacrifício aceito por Deus em nosso lugar; Ap 5:6 ; Hb 9:23-27.

b) Jesus possibilitou o nosso acesso a Deus, v.20 – porque? Antes, não tínhamos acesso a esta graça. Não podíamos entrar no Santo dos Santos. Quando Jesus  morreu, o véu do santuário se rasgou – eu sempre pensei que Deus ficou tão irado que castigou os Israelitas por terem matado o Filho de Deus, mas não penso assim mais. O caminho que era só para o sumo-sacerdote agora está aberto para todos os que creem na obra de Jesus, Lc 23:44-45; Mt 27:51; Êx 26:31-33; – a presença de Deus é para além do véu. Sua morte, rasgou o véu para que o próprio Deus nos recebesse e para que pudessemos entrar na sua presença. Deus saiu da tenda para habitar no crente através de Cristo, 1Co 6:16-17; Ef 2:19-20; Rm 5:1-2;

c) Jesus nos dá paz com Deus mediante o sangue da cruz, v.20 – Essa paz é a certeza da não condenação, Rm 5:1; nós temos paz porque não há condenação, Rm 8:1; Ele nos reconciliou com Deus, Ele nos tomou e nos levou a Deus, Ele nos conduziu ao Santo dos Santos, por que? Por que Ele saiu para buscar e resgatar o perdido, Lc 19:10;  veja 2Co 5:18-21. A cruz era dele, porque ele assumiu a nossa morte, v.20. Todas as coisas estão sendo reconciliadas por meio de Cristo Jesus, nos céus e na terra.

Até agora, vimos o que Ele (Jesus) fez por nós, mas não fizemos nada e não podemos fazer nada a não ser que Deus aplique essa obra no nosso coração para que possamos desfrutar dessa tão grande salvação. As boas novas consistem em anunciar o que Cristo fez pelo pecador, por que não sabemos quem crerá e quem não crerá. Os versos 21-22 nos mostram como essa obra se efetiva em nós:  Nossa condição:

1) Eramos estranhos, v.21a  – cf. Ef 2:11-13 – estrangeiros – povo bárbaro, não entendíamos nada; eramos incircunsisos, povo fora do pacto, v.11; estávamos sem Cristo, v.12, separados da comunidade de Israel, v.12b; estranhos as alianças da promessa, v.12c; sem esperança e sem Deus no mundo,v.12d;

2) Eramos inimigos no entendimento pelas obras malignas, v.21b  – havia uma força que não deixava a gente buscara Deus. Deus é inimigo dos não reconciliados – Rm 5:10 e Hb 10:13;

O QUE ACONTECEU?

1) Ele nos reconciliou no Corpo da Sua carne pela morte, v.22a; Sua morte foi eficaz para colocar você no corpo de Cristo. Como?

a) A Reconciliação não visava apenas Jesus, mas nós fomos incluídos no seu Corpo; 1Co 12:13 – todos foram batizados em Um corpo;

b) A Reconciliação visa a apresentação do crente diante de Deus, v.22b – apresentar-vos perante Ele, agora e depois, veja Hb 13:15 – tudo por  meio de Jesus;

c) Veja os três adjetivos que Paulo usa: SANTOS – separados para Deus em Santidade; INCULPÁVEIS – aqueles a quem não se atribui culpa e IRREPREENSÍVEIS – aqueles que não são dignos de repreensão, por causa de quem?  Só pode ser por causa de Jesus!

Paulo diz que precisamos viver na fé de que isto é a Verdade, v.23. 3 Coisas importantes para o crente:

1) Se é que permaneceis na fé – andar pela fé, viver pela fé, tudo é a mesma coisa. Muitos crentes pensam que isso é só o começo da vida, mas vamos examinar: Rm 1:16-17; é preciso lembrar disso não só na Santa Ceia, mas em todo tempo;

2) Se é que estais alicerçados e firmes;  dois perigos: 1) não estar alicerçado e 2) estar alicerçado e não estar firme:

Como saber que estou alicerçado? Examine o seu coração? Deus fala com você, cuidado com arrepios, choro, e outras coisas mais; muita gente se engana achando que está porque está sentindo algo? Veja Hb 6:4-6, pessoas que provaram algo, mas não a verdade da fé;

Talvez você esteja alicerçado mas não firme; a nossa força está no Senhor, volte-se para Deus e o busque para firmar seus pés numa rocha sólida. Talvez este era o principal problema dos Colossenses e o nosso hoje!

Por isso Paulo é ministro, para te servir e ajudar! Graças a Deus!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s